Procurar
Feche esta caixa de pesquisa.

Fixadores 101: Tipos de fixadores e como escolhê-los

HITOP / Blogue / <a href="https://hitopindustrial.com/pt/tipos-de-fixadores/" title="Fixadores 101: Tipos de fixadores e como escolhê-los">Fixadores 101: Tipos de fixadores e como escolhê-los

Os fixadores são muito úteis para fazer diferentes tipos de objetos e garantir que funcionem perfeitamente sem se desintegrarem. Embora o primeiro fecho fosse feito com madeira e utilizado na agricultura, hoje muitos materiais são utilizados para prepará-los. Existem ainda mais tipos de fixadores, cada um projetado e construído para desempenhar um papel fundamental em um setor específico. Este artigo irá esclarecer esses fixadores e como selecionar o correto. 

O que é um fixador?

Variedade de parafusos e porcas sextavadas de aço resistentes em uma superfície escura, destacando a resistência e a confiabilidade industrial

Os fixadores existem desde 4000 AC. Eles podem ser definidos como objetos usados para unir dois materiais ou superfícies temporariamente ou, em alguns casos, permanentemente. Basicamente, seu objetivo principal é criar uma junta que possa ser demolida sem danificar as duas superfícies.

Os fixadores ou fixações são preparados principalmente com metais como alumínio e latão. Alguns não-metais além do titânio também são usados para aplicações de construção. 

Tipos de fixadores

Parafusos

São um tipo de fixador usado para diversos fins. Por exemplo, eles podem combinar placas de madeira, mas são igualmente capazes de unir peças elétricas. O que os torna tão úteis é a sua disponibilidade em diferentes formas, como parafusos finos e roscas grossas.

Com base na sua função, os parafusos podem ser divididos em muitos tipos diferentes, incluindo:

  • Parafusos de máquina

As máquinas compreendem várias peças que precisam ser fixadas entre si para funcionar. Para isso, necessitam de fixadores como parafusos de máquina. Eles podem ser identificados por sua cabeça cilíndrica e haste com roscas finas e regulares. 

Os parafusos de máquina são um dos fixadores mais fáceis de instalar. Geralmente há um furo pré-perfurado e tudo o que você precisa fazer é inseri-lo manualmente ou com uma chave de fenda. 

Uma característica que mais interessa a esse tipo de fixador é a sua versatilidade. Você verá parafusos de máquina em vários tamanhos, formatos, diâmetros e comprimentos. Pode-se selecioná-los de acordo com a aplicação.

Alguns tipos de parafusos de máquina são parafusos padrão, como cabeças panela, arruelas hexagonais, parafusos cativos, parafusos de travamento, parafusos ventilados e parafusos de aperto manual.

  • Parafusos de rosca

Os outros nomes para esse tipo de fixador são parafusos roscados, parafusos de metal e parafusos de chapa metálica. Como o nome sugere, esses parafusos são extremamente fáceis de usar. Basta bater neles e eles serão inseridos em locais onde a perfuração prévia não é uma alternativa. É assim que funciona bem para chapas de metal ou outras superfícies. 

Falando sobre a estrutura física desse tipo de fixador, ela varia de pontiaguda a romba e até plana. Sua capacidade de permanecer resiliente em ambientes instáveis com resiliência e resistência os torna candidatos ideais para uso na indústria automobilística e de construção. 

Parafusos auto-roscantes, parafusos de acionamento, parafusos autoperfurantes e parafusos rosqueadores são alguns dos tipos mais comuns de parafusos auto-roscantes no mercado. 

Nozes

As porcas como fixadores são frequentemente chamadas de parceiras femininas de uma articulação. A contraparte masculina é um parafuso (a ser discutido mais adiante). 

As porcas possuem roscas externas e são ocas no centro. Este lugar às vezes está cheio de parafusos. Com cabeça e corpo cilíndrico, podem ser utilizados para unir dois ou às vezes mais de dois materiais.

  • Porcas hexagonais

O nome dessas porcas deriva de seus seis lados e podem ser facilmente montadas com a ajuda de uma chave inglesa. As porcas sextavadas são fixadores ideais quando você precisa unir uma madeira a um metal. 

O tamanho não é problema com porcas sextavadas. Você pode comprar de acordo com suas necessidades.

  • Castelo nozes

Nenhuma fixação na indústria mecânica está completa sem uma porca castelo. Essas porcas são diferentes das porcas normais, com entalhes e ranhuras para segurar os pinos. Esses projetos são adequados para aplicações que necessitam de conexões fortes entre as juntas, além de um pouco de torque.

Além disso, são fixadores descartáveis e não podem ser afrouxados ou reutilizados devido ao seu design. 

  • Soldar porcas

A palavra soldar diz tudo. Este tipo de porca requer primeiro soldagem para fixá-las na superfície. Isso funciona bem para componentes que, de outra forma, seriam difíceis de alcançar. 

Com rosca interna, apresentam dois formatos variados: cabeça arredondada e formato tapa. Eles são usados principalmente em aplicações que exigem apenas porcas de qualidade suprema.

As porcas soldadas são de vários tipos: porcas de base redonda, porcas de base com aba, porcas de base de placa e porcas de extremidade de tubo. 

Parafusos

Parafuso sextavado e porca de aço galvanizado em fundo neutro, destacando o detalhe rosqueado da ferragem para fixação segura

Agora, vamos falar sobre o parceiro masculino da associação nut-bolt. Os parafusos são fixadores que devem ser usados com porcas para uma conexão forte e segura. Possuem uma rosca macho externa que se unirá para unir duas partes separadas somente quando a porca correspondente possuir as roscas fêmeas necessárias. 

Semelhante às porcas, os parafusos são de alguns tipos, incluindo:

  • Parafusos de transporte

Outro nome para esses tipos de parafusos é parafusos de carruagem ou parafusos de arado. Embora sejam usados principalmente para fixar duas peças de madeira, também podem ser aplicados para combinar uma peça de madeira com uma peça de metal ou duas peças de metal. 

Parte de sua popularidade na indústria de madeira e móveis vem de seu formato. Os parafusos de transporte têm cabeça redonda e plana, o que os torna visualmente atraentes. A fixação assim produzida é quase permanente. 

  • Parafusos de olhal

Quando é necessário fixar uma corrente a uma superfície, os parafusos com olhal vêm em socorro. Não há cabeça, apenas um anel para fixação. Os parafusos de olhal vêm com roscas internas e uma haste lisa. Este último redefine sua resistência, principalmente na fixação de madeira ao metal e vice-versa. 

Sua capacidade de montar e desmontar os torna ideais para uso pela segunda vez, e não apenas uma vez. 

Arruelas

Arruela quadrada metálica com cantos arredondados e furo central, isolada sobre fundo branco, utilizada para distribuição de carga

Arruelas são fixadores que mantêm as porcas e os rolamentos do eixo permanecem seguros em um só lugar. Eles são colocados logo abaixo dos outros fixadores e evitam que se soltem e caiam. No entanto, a sua utilização não se limita apenas a isto. 

Esses agentes de fixação também podem ser usados para separar duas partes e evitar vazamentos. Embora isso signifique que devem ser planos e horizontais, a forma pode variar de acordo com a necessidade. Além disso, estão disponíveis em diversos tipos de materiais, nomeadamente borracha, metal, plástico e fibra de vidro. 

Você pode selecionar ainda o tipo de lavadora com base em sua necessidade principal: evitar corrosão ou lidar com umidade. 

  • Arruelas planas

Seu design é adequado para distribuir uniformemente a carga dos outros fixadores. Daí eles se adequarem metal bem como materiais de madeira. 

Eles têm uma capacidade única de fixar parafusos de vários tipos, como parafusos de máquina, parafusos para madeira e 

parafusos auto-roscantes. Eles também são uma boa combinação para fixadores que possuem roscas, como porcas, parafusos e aqueles com furos. 

Porém, deve-se utilizar uma arruela do tamanho certo para garantir a longevidade da junta. 

  • Arruelas de pressão

Porcas e parafusos podem se soltar com o passar do tempo devido a sobrecarga ou vibração. As arruelas de pressão atuam como agentes de travamento e evitam que elas se movam de seus respectivos locais. No mercado existem muitas arruelas de pressão, cada uma projetada para uma função específica.

  • Arruelas dentadas: serrilhadas de dentes externos estão presentes em sua superfície externa. Eles são responsáveis por manter os fixadores no lugar na indústria de equipamentos elétricos e automotiva.
  • Arruelas de pressão nervuradas: sua circunferência apresenta muitas saliências ou projeções. Com a ajuda deles, as arruelas de pressão com nervuras são capazes de aderir melhor à superfície de contato.
  • Arruelas Nord lock: cada arruela deste tipo possui um came em forma de cunha em um único lado. À medida que você prende duas arruelas, elas travam uma na outra, proporcionando uma aderência firme. Perfeito para a indústria de petróleo, gás e construção. 
  • Arruelas onduladas: como o nome, essas arruelas são onduladas. Ao pressionar, eles agem como uma mola. Quando você faz o mesmo com a superfície de contato, é produzida pressão, mantendo a junta firme. Sistemas de suspensão e rolamentos de esferas os utilizam com mais frequência.
  • Arruelas de travamento com aba interna: o círculo interno possui uma aba que é dobrada para o lado interno. Eles são projetados para travar a chaveta de um eixo.
  • Arruela de trava externa: a aba fica na circunferência externa. Com isso, eles são capazes de segurar a superfície firmemente e, assim, se qualificarem para aplicações de alto desempenho, como a aeroespacial.
  • Arruelas de pressão divididas: Elas vêm em forma de hélice, o que produz tensão entre os fixadores e a superfície. Essa habilidade é a razão pela qual eles são usados em muitas indústrias, como máquinas em geral e construção. 
  • Arruelas de pressão

A tensão entre os fixadores é uma forma de evitar que porcas e parafusos se separem. Arruelas de pressão com design cônico e extremidade dividida podem fazer isso. Esta extremidade realiza um movimento de mola entre duas superfícies. Embora isso evite o destravamento, também torna a junta mais flexível. 

Você pode encontrá-los nas portas e janelas dos automóveis e de suas casas. O melhor é que você pode instalá-los manualmente, dependendo da aplicação. Ou use equipamento automatizado para o mesmo. Vários formatos e tamanhos estão disponíveis. 

Rebites

Dois rebites com âncoras de plástico branco, um de cabeça chata e outro de ponta em forma de gancho, sobre fundo claro

Desde pequenas montagens eletrônicas até grandes estruturas, rebites pode fornecer fixação permanente para todos. No entanto, uma desvantagem é que, depois de instalados, não há como removê-los ou reutilizá-los. No entanto, você nem precisará fazer isso. 

Os rebites lembram cilindros com cabeças em uma extremidade que se estreitam até a cauda ao longo de uma haste longa. O formato da cabeça pode variar de redondo a hexagonal. Embora todos os outros tipos de fixadores discutidos aqui sejam bons, nada se compara à resistência e confiabilidade dos rebites. 

Eles são ainda preferidos aos fixadores descartáveis.

  • Rebites POP

Quando dois materiais devem ser fixados permanentemente, são usados rebites POP ou rebites cegos. Eles são de forma tubular com uma cabeça especial (ranhurada ou escareada). Existe também uma haste central chamada mandril.

Os rebites POP podem ser divididos em:

  • Rebites abertos:  O mais comum de tudo é que este tem cabeça oval. Roscas internas também estão presentes.
  • Rebites escareados: A sua cabeça plana torna-os num fixador ideal para superfícies de chapa metálica.
  • Rebites fechados: Quando um lado da montagem é difícil de alcançar, você precisa de um rebite de cabeça chata, como os rebites de extremidade fechada. Suas roscas internas garantem uma fixação durável.

Eles são fáceis de instalar; tudo que você precisa é de um martelo ou de uma pistola pneumática.

  • Rebites sólidos

São fixadores simples com corpo forte, haste longa e cabeça. Sua parte anterior costuma ser deformada devido ao martelamento feito para fixá-los no lugar. Sua robustez é a razão pela qual são usados na construção de aeronaves.

  • Rebites semi-tubulares

Eles são feitos de metal ou plástico e possuem um orifício na parte superior. É visível logo em frente à cabeça. As estruturas da cabeça podem variar e podem ser ovais, planas, recortadas ou escareadas. Ao aplicar força para instalá-lo, a parte tubular sai. 

Se você tiver menos espaço, mas precisar de um fixador sólido, poderá usar um rebite tubular.

Unhas

O último tipo de fixador da nossa lista são os pregos. Estes são um dos tipos de fixadores mais antigos e têm sido utilizados na construção desde o Idade do Bronze. Eles formam a espinha dorsal de qualquer construção e podem ser adquiridos em diversos formatos e tamanhos. 

Pregos como fixadores são usados principalmente para combinar artigos de madeira, mas funcionam bem para concreto, drywall e plástico. Eles são construídos com vários materiais, como cobre, ferro, bronze e alumínio. Assim como as soldas e os rebites, os pregos também são contados como fixadores permanentes. 

As unhas são de vários tipos:

  • Tipos comuns: O mais popular de todos, apresenta cabeça redonda e é usado para unir madeira.  
  • Pregos de caixa: Um pouco mais finos que os pregos comuns, são considerados para construções mais leves.
  • Pregos para drywall: 1 polegada a 1 1/2 polegadas de comprimento; pregos de drywall são para pendurar em drywalls.
  • Acabamento de unhas: Semelhantes aos pregos de madeira, são conhecidos por fornecer um acabamento limpo e limpo.
  • Pregos de duas cabeças: Com duas cabeças, podem ser facilmente removidas. Você pode usá-los em andaimes de construção ou em suportes temporários.
  • Pregos de alvenaria: Por se destinarem a superfícies duras de alvenaria, esses pregos são mais grossos e muito mais resistentes.
  • Pregos para telhados: estes podem ser identificados por suas cabeças grandes. O último projeto evita o rasgo de materiais finos de telhado, como telhas ou asfalto. Eles podem ser galvanizados para evitar ferrugem.
  • Anéis anulares: Eles têm anéis ao longo de todo o comprimento da haste. Esses pregos são usados para fixar madeira. 

Como escolher um fixador

  • Tamanho e forma: Pense na espessura do material a ser fixado. Além disso, verifique o tamanho do furo; deve ser compatível com o do furo.
  • Material: O meio ambiente é muito importante. Portanto, se um prego for usado em uma aeronave, ele deverá ser capaz de suportar a intensidade das vibrações.
  • Força: Um fixador fraco pode levar à falha do equipamento. Da mesma forma, um robusto pode prejudicar a função. Portanto, lembre-se da carga que o equipamento aguenta para fazer uma seleção.
  • Quantidade: Antes de começar, calcule o número de fixadores necessários. Isso evitará que você compre a granel e os desperdice.
  • Custo: a durabilidade e a finalidade são dois objetos importantes na hora de comprar um fixador. Portanto, não caia em truques de marketing baratos. 

Conclusão

Os fixadores são essenciais para quase todas as indústrias. Sem eles, seria difícil o funcionamento destes sectores. Porém, também é importante saber o tipo de fixador necessário e escolher o correto. Esperamos que nosso artigo ajude você a fazer a escolha certa. E se você está procurando montagem de produtos de qualidade, entre em contato com nosso HiTop Industrial equipe para consulta e atendimento. 

Artigos relacionados

Índice

Postagem relacionada

Portuguese

Contate-nos hoje, receba uma resposta amanhã

Você tem dois métodos para fornecer arquivo(s)

Nota: Suas informações/arquivos serão mantidos estritamente confidenciais.

Olá, sou Sparrow Xiang, COO da empresa HiTop, eu e minha equipe ficaremos felizes em conhecê-lo e saber tudo sobre seu negócio, necessidades e expectativas.